Audiência pública esclarece todas as dúvidas sobre a UPA de Timóteo

Encontro na Câmara de Vereadores representantes do Conselho de Saúde, da Superintendência Regional e da comunidade
PMT
I021924.jpg
Audiência UPA_CMT

Foi realizada na noite de quarta-feira (18) uma audiência pública para detalhar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas de Timóteo, cuja obra já está concluída e 100% registrada no Ministério da Saúde. 

O encontro, realizado no plenário da Câmara de Vereadores, contou com a presença do secretário de Saúde, Eduardo Morais, do procurador geral do Município, Humberto de Abreu, da subsecretária de gestão administrativa da Saúde, Renata Bernardes, da servidora efetiva e presidente da comissão especial de avaliação, Amanda Lacerda, do gerente da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Coronel Fabriciano, Ernani Duque. Também participaram representantes do Conselho Municipal de Saúde e da comunidade. A audiência registrou a presença do presidente do Legislativo municipal Diogo Siqueira e do vereador Adriano Alvarenga, autor do requerimento convocando a audiência.

O secretário Eduardo Morais achou positivo o encontro por ter possibilitado o esclarecimento de todas as dúvidas acerca da UPA do bairro Primavera. Ele destacou a transparência de todos os procedimentos, com transmissão ao vivo pelas mídias sociais da Prefeitura e acompanhados também por uma comissão formada por servidores efetivos da Administração Municipal, técnicos da Secretaria de Saúde e da Procuradoria Geral do Município.

Gestão Compartilhada

Sobre a gestão da UPA, Eduardo explicou a diferença entre gestão compartilhada, modelo adotado na unidade em Timóteo, e a terceirização de serviços que, neste caso, seria a entrega do serviço a uma empresa sem nenhuma ação posterior  de fiscalização. “Esse não é o caso da UPA de Timóteo, na qual faremos todo o acompanhamento e fiscalização dos indicadores para garantir a qualidade assistencial ao usuário da saúde”, pontuou. A gestão compartilhada prevê a suspensão do contrato com a Organização Social da Saúde (OSS) sem qualquer ônus para o Município, caso a entidade não cumpra o que foi estabelecido em contrato.

Eduardo Morais esclareceu também que o edital teve 45 acessos, incluindo instituições e pessoas físicas da região. Para participar do chamamento público as OSS tiveram que apresentar certidões negativas.

A UPA de Timóteo do Tipo 2, nível 5, funcionará 24 horas por dia, 7 dias da semana, com 6 médicos, sendo 3 médicos (dois clínicos e um pediatra) no período diurno, e outros 3 médicos (também dois clínicos e um pediatra) no período noturno.

A unidade ocupa uma área de 1.380 metros quadrados no bairro Primavera com capacidade de atendimento para 200 pessoas/dia. Ela será um equipamento para atendimento microrregional da população de Timóteo, Antônio Dias, Jaguaraçu, Dionísio e Marliéria.
 

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.