Recanto Verde recebe ação de bloqueio

Trabalho integra atividades de controle e prevenção contra arboviroses
PMT
I022026.jpg
Ação Bloqueio Recanto Verde

A Prefeitura de Timóteo, por meio da Secretaria de Saúde e Qualidade de Vida, tem intensificado as ações de combate às arboviroses (dengue, Chikungunya, Zika e febre amarela. Nesta sexta-feira (31), o setor de Controle de Zoonoses da Vigilância em Saúde realizou atividade de bloqueio de transmissão que se faz através de controle mecânico (eliminação de criadouros que é uma ação permanente de prevenção de acúmulo de água em recipientes e o Controle Químico (pulverização de inseticida com bomba costal) no bairro Recanto Verde.  

O Procedimento trata-se de aplicação de inseticida que visa a eliminação da forma adulta do mosquito e utilizado apenas nos casos de transmissão confirmada do vírus naquela área determinada. As áreas que continuem com casos sendo notificados deverão ter novos bloqueios com frequência semanal, até a redução dos casos.

Em janeiro deste ano, até o momento, a Secretaria de Saúde realizou 22 ações conjuntas de bloqueio mecânico e costal. No ano passado, foram realizadas 76 ações deste tipo, além de 672 atividades de tratamento focal em Pontos Estratégicos, ações e palestras educativas e os serviços rotineiros de vistoria pelos agentes de endemias.

O aposentado José Geraldo da Silva abriu as portas de sua residência para a realização da atividade. “É importante este trabalho de prevenção para a proteção das pessoas.  Tomo os cuidados necessários para evitar a dengue, inclusive tenho passarinhos e lavo as vasilhas e faço a higienização das gaiolas. Todo mundo devia colaborar, cuidar de seu quintal e não deixar água parada”, frisou José Geraldo, que é morador da Rua Maçarantuba.

A ação de bloqueio no Recanto Verde faz parte dos procedimentos relacionados a uma notificação de caso de dengue ocorrida na Rua Tauari. O quarteirão onde ocorreu a notificação e os quarteirões espelhos (que fazem limite) são alvo de vistoria. Após receber a notificação de arbovirose, o setor de Controle de Zoonoses realiza a atividade de bloqueio focal, com objetivo de identificar e eliminar os focos do mosquito e, principalmente, repassar as instruções para os moradores para eliminação das larvas do mosquito, para que a doença não prolifere. 

Em seguida, é realizada a pulverização do inseticida (bloqueio costal) que visa a eliminação do mosquito na fase adulta. “Se tem um caso, sabemos que o inseto infectado está ao redor. Então, estabelecemos um raio de atuação definido pela equipe técnica para a eliminação do mosquito. Realizamos a pulverização no entorno do quarteirão positivo e quarteirões espelhos e, dependendo da situação, no quintal e áreas abertas de algumas residências   com autorização dos moradores”, explica o supervisor da equipe de bloqueio de Pontos Estratégicos, Fernando Xavier.

O supervisor destaca que a conscientização dos moradores em relação à limpeza das residências, com a observação do peri e intra-domicílio (ao redor e dentro) é a maneira mais eficaz de combate ao Aedes, pois conforme trabalhos de campo e a pesquisa do Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), a maioria dos focos está sendo encontrada dentro de casa. O morador deve tirar dez minutos, por semana, para fazer a vistoria em sua residência, verificando o reservatório da geladeira, restos de plásticos e utensílios que possam acumular água, se a caixa d´água está tampada.

Um problema específico enfrentado no Recanto Verde é o grande número de residências fechadas no bairro. “Estas casas são possíveis focos do mosquito, porque não temos uma atuação efetiva dentro delas. Solicitamos aos proprietários que vistoriem, pelos menos, uma vez por semana seu imóvel fechado, contribuindo com o trabalho de controle das arboviroses e com a proteção da comunidade”, recomenda o supervisor.

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.