22/08/2017 - 16h33
XII Conferência de Saúde aprovou diretrizes
Participantes propuseram medidas práticas para melhorias na Saúde em Timóteo.


PMT
I010908.jpg
Conferencia da Saude

Em palestra durante a XII Conferência Municipal de Saúde de Timóteo, realizada no último sábado (19/08), o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais – COSEMS-MG, Eduardo Luiz Miranda Silva, afirmou que o município de Timóteo é muito corajoso por manter a porta de urgência e emergência com recursos próprios. “Uma das maiores dificuldades do país é na expansão da rede de urgência/emergência. A realização de mais de 670 mil atendimentos ambulatoriais na Atenção Básica só neste primeiro semestre do ano de 2017 é também uma marca muito positiva”, admitiu.
 
Em sua fala de boas vindas, o prefeito Dr. Geraldo Hilário Torres disse que a saúde é uma bandeira da administração. “Fechamos o semestre com uma arrecadação menor que o mesmo período dos governos anteriores mas, fizemos duas vezes e meia mais atendimentos com menor custo e mais qualidade”. Hilário busca a melhor forma administrativa sem gerar dívidas ao município, reafirmando o desejo de uma gestão em Saúde com excelência.

A XII Conferência Municipal de Saúde de Timóteo, com o tema  “A saúde que queremos e que podemos - Desafios e prioridades para a gestão local”, provocou a reflexão e lançou diretrizes bem realistas. No eixo temático que tratou sobre a Atenção Básica, Qualidade no Serviço de Saúde destacam-se: Implementação e implantação de uma política municipal para distribuição de insumos como fraldas, dietas/suplemento alimentar e oxigênio, garantindo a equidade, controlando e regulando de acordo com o protocolo; Criação do Comitê de Enfrentamento às arboviroses, buscando parcerias com Secretarias de Educação, Meio Ambiente, Assistência Social e afins. 

No eixo sobre Desafios da Gestão do Sistema de Saúde foram propostos: Ampliação do acesso da população à Assistência Farmacêutica e atualização da lista de medicamentos padronizados, garantindo a dispensação; Ampliação da oferta da atenção especializada na rede municipal, priorizando as doenças crônicas/neuro-degenerativas. 

No terceiro e último eixo foram priorizadas: Fazer gestão junto às instâncias Estadual e Federal para implantar o SAMU regional; Estabelecer o compromisso financeiro da Gestão Municipal, em direcionar recursos hoje investidos no Centro de Saúde João Otávio para a UPA II; Estabelecer pactuação com o HMVB para proporcionar Gestão de Porta Única para os pacientes da urgência e emergência, entre outras diretrizes propostas para o  Enfrentamento da Crise no Sistema Público de Saúde no Município com base na Universalidade, Integralidade e Equidade.

Ao todo foram 15 diretrizes propostas, sendo cinco para cada eixo. O evento contou com a presença de 225 participantes.
 


Fonte : PMT




Galeria


VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que posSAM comprometer sua imagem.

Nome:
Email:

Enviar