31/08/2018 - 19h00
Município organiza estratégia caso Hospital Vital Brazil suspenda atendimentos



PMT
I014908.jpg
Município organiza estratégia caso Hospital Vital

A reiterada inadimplência do Estado de Minas Gerais pode provocar novamente a suspensão do atendimento médico no Hospital Vital Brazil/ São Camilo, em Timóteo. 
Em ofício encaminhado pela Sociedade Beneficente São Camilo/ Hospital e Maternidade Vital Brazil, a instituição alega que o governo de Estado de Minas Gerais não cumpriu com as suas obrigações previstas no contrato nº 0052/2016, referentes aos repasses dos meses de abril (R$ 397.477,04), maio (R$ 397.477,04) e junho (R% 597.477,04), que totalizam um débito de R$ 1.392.431,12.   
Segundo a direção da mantenedora do hospital, o Estado não ofereceu nenhuma perspectiva concreta de quitar as dívidas e nem respondeu aos ofícios  encaminhados à Secretaria de Estado de Saúde. Em face disso, a instituição informou ao Município que “suspenderá os atendimentos de urgentes e muito urgentes” a partir do dia 3 de setembro, caso o Estado não quite o seu débito. 

Medidas
Em face do problema, o secretário municipal de Saúde, Eduardo Morais reivindicou junto ao Hospital e Maternidade Vital Brazil a garantia de que o fluxo de atendimento aos usuários de Timóteo seja mantido, segundo os critérios técnicos do Protocolo de Manchester. 
Ao mesmo tempo, ele adiantou que serão reforçados os atendimentos pelas 16 equipes da Estratégia de Saúde das Famílias (ESF) com médicos, enfermeiras e técnicas em enfermagem e no Cento de Saúde João Otávio com atendimento 24 horas.
Eduardo disse também que por intermédio do Município foi agendada uma reunião na Secretaria de Estado de Saúde para terça-feira (4/9) com os representantes de Timóteo e do Hospital Vital Brazil. “Também convidei para este encontro o secretário de Saúde de Coronel Fabriciano, Ricardo Cacau, já que o nosso vizinho enfrenta problema semelhante com a inadimplência do Estado”, disse Eduardo Morais.


Fonte : PMT