Timóteo faz transmissão ao vivo pela internet para incentivar a doação de órgãos

A família do paciente é quem deve autorizar a doação de órgãos e tecidos
PMT
I028029.jpg
Dr. André Fonseca dos Reis

O Dia Nacional da Doação de Órgãos foi celebrado nesta última segunda-feira, 27 de Setembro. Com o intuito de sensibilizar a população e divulgar as informações sobre a Campanha Setembro Verde, a Prefeitura de Timóteo promoveu uma transmissão ao vivo pela internet sobre o tema, na tarde desta terça-feira (28). Para assistir, acesse o Youtube da Prefeitura de Timóteo/ Live Doação de Órgãos/ Setembro Verde.


Em entrevista, o médico urologista André Fonseca dos Reis, que é regulador de Organização de Procura de Órgãos (OPO) no Vale do Aço, explicou como é feita a busca ativa nos hospitais da região. “Diáriamente mantemos contato com os hospitais de Timóteo, Ipatinga e Coronel Fabriciano na identificação de pacientes com traumatismos crânio-encefálicos, vítimas de acidentes ou com quadro de Acidente Vascular Cerebral (AVC), pessoas com comprometimento do quadro neurológico que podem se tornar elegíveis para a Doação de Órgãos”, falou. O médico salientou que os órgãos captados aqui na macroregião do Vale do Aço, seguem critérios de espera e compatibilidade da lista única do MG Transplantes, considerando a prioridade para os pacientes aqui da região. “ Temos o Centro de Transplantes de Rins em Ipatinga, coordenado com excelência pelo Dr. Carlos Alberto Calazans. Entre os vários órgãos e tecidos que podem ser doados, destaco a importância dos rins porque cada doador pode salvar a vida de duas pessoas. O tempo de isquemia dos rins pode aguardar 36 horas até o transplante, enquanto que o coração, pode suportar no máximo 6 horas para chegar até o receptor. Cada órgão possui um tempo máximo entre a retirada do doador até o implante no receptor”, comenta André Fonseca.


O médico enfatizou a necessidade de uma maior conscientização sobre o processo de doação de órgãos e o benefício de poder salvar várias vidas ao mesmo tempo. “Sabemos que é uma decisão muito delicada para os familiares que precisam autorizar a doação. Apesar disso, um único doador pode favorecer até oito pacientes”, conta.


O secretário de Saúde de Timóteo, Eduardo Morais, que participou da Live, salientou que ainda existem muitas dúvidas sobre o tema. Ele reconhece a importância da presença de uma Organização de Procura de Órgãos na região do Vale do Aço. “Somos referência em transplante e o único a oferecer gratuitamente todos os procedimentos. Precisamos avançar na captação de órgãos e tecidos, na doação junto à população do Vale do Aço. Sabemos que durante a pandemia houve uma redução de 20% das doações, o que prejudicou todo o processo de trabalho”, frisou o secretário. O Brasil é o primeiro país do mundo em número de transplantes de órgãos feito pelo Sistema Único de Saúde.

 
Autorização da Família
Antigamente, a carteira de motorista ou de identidade trazia por escrito “Doador de Órgãos” conforme o desejo do cidadão. Isso não vale mais. O principal é a família estar bem ciente do desejo da vítima e saber respeitar a vontade desta pessoa. O tema da Campanha Setembro Verde em 2021 é “Eu sou Doador e Minha Família Sabe”. O foco da Campanha é a comunicação entre o doador e seus familiares, já que serão esses últimos, de fato, que darão a palavra final sobre autorizar ou não a doação.
 

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.