Servidores de Timóteo tiveram primeira reunião do Programa Antitabagismo

Os encontros acontecerão na Unidade de Saúde do bairro Quitandinha até abril de 2022.
PMT
I028186.jpg
Programa Antitabagismo no Quitandinha

Servidores da Prefeitura de Timóteo participaram da primeira reunião do Programa Antibagismo, nesta terça-feira, às 13h30, nas dependências da Unidade de Saúde do bairro Quitandinha. O encontro foi monitorado pelo médico Wellington de Oliveira, pela enfermeira Beatriz Mendes Nonato, ambos do programa Estratégia Saúde da Família e pela psicóloga Ana Paula Cota dos Santos da Gerência de Saúde Laboral do Departamento de Medicina e Segurança do Trabalho.

Os servidores que se cadastraram para participar do programa, puderam compreender neste primeiro contato o quanto estão dependentes do cigarro, respondendo a perguntas contidas na cartilha do Ministério da Saúde e Instituto Nacional do Câncer (INCA). O objetivo do manual do participante é mostrar como o cigarro afeta a saúde dos fumantes e como é possível parar de fumar sem mistérios.
De acordo com a médico Wellington de Oliveira, os participantes aprenderam a indentificar se estão dependentes da nicotina contida nos cigarros ou se a dependência é psicológica, serve de instrumento para lidar com as situações de estresse. “É importante que o  próprio fumante identifique quais aspectos do tabagismo é o obstáculo mais didícil para fazê-lo abandonar o cigarro”, comentou o médico.
O servidor José Cosme de Oliveira, manifestou o desejo de abandonar o vício que começou na juventude. “Já tinha a intenção de parar de fumar antes. A idade é um fator que pesou na decisão de aderir ao Programa Antitabagismo”, contou.
 É importante ressaltar que o monóxido de carbono presente na fumaça do cigarro causa efeitos danosos ao organismo, privando o coração do oxigênio necessário ao seu funcionamento e causando infarto do miocárdio. A nicotina, substância que causa a dependência, diminui o calibre dos vasos sanguíneos, o que dificulta a circulação de sangue pelo corpo. E ainda o alcatrão, que provoca vários tipos de câncer.
As reuniões acontecerão de novembro de 2021 até o mês de abril de 2022, totalizando 12 sessões monitoradas por médico, enfermeiro, psicólogo, nutricionista e educador físico para estabelecer um programa de exercícios.

Fonte : PMT

Compartilhe:

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.