Conselho da Mulher de Timóteo tem live com a deputada estadual Ana Paula Siqueira.

Ação faz parte dos 16 dias de Ativismo pela Eliminação da Violência Contra a Mulher
PMT
I028250.jpg
16 Dias de Ativismo do CMDM de Timóteo

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Timóteo (CMDM) realizará na próxima terça-feira (30/11), às 19h, uma transmissão ao vivo pela internet sobre o tema “Onde você está que não me vê?”, em alusão aos 16 Dias de Ativismo Pela Eliminação da Violência Contra a Mulher. Como convidada especial, a Deputada Estadual Ana Paula Siqueira (Rede) e as assistentes sociais Patrícia Dias e Vera Antunes, integrantes do Conselho da Mulher que atuarão como mediadoras. A convidada de honra, Deputada Ana Paula Siqueira, é a atual presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.
O acesso para assistir aos conteúdos e participar com sugestões poderá ser feito pelo Instagram do Conselho da Mulher: @cmdmtimoteo.

CMDM
A Lei de criação do CMDM de Timóteo é datada de abril de 2007. Durante o período de pandemia, as reuniões são on line, sempre na terceira terça-feira do mês, no horário de 8h30 às 10h30. O telefone do CMDM para mais informações é o (31)3847-7849, ou ainda pelo e-mail: cmdmdetimoteo@yahoo.com.br.


16 Dias de Ativismo
Os 16 Dias de Ativismo pela Eliminação da Violência Contra a Mulher no Brasil, é compreendido de 20 de Novembro até 10 de Dezembro, abrangendo o dia (20/11) da Consciência Negra e o dia (10/12) dos Direitos Humanos.
O dia 25 de Novembro foi instituído como o Dia Internacional de Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Em 1999, a Assembléia Geral das Nações Unidas escolheu a data pela lembrança da morte trágica das irmãs Arrabal, ativistas políticas assassinadas a mando do ditador da República Dominicana, Rafael Trujillo. 
Em 2015, o secretário geral das Nações Unidas lançou a Campanha Una-se pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e proclamou o dia 25 de cada mês como Dia Laranja. O dia em que, em todo o mundo, agências das Nações Unidas e organizações da sociedade civil promovem atividades para dar mais visibilidade às questões que envolvem a prevenção e a eliminação da violência contra mulheres e meninas.
 

Fonte : PMT

Compartilhe:

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.