Trabalhos para fragmentação e remoção de rochas no Cachoeira do Vale têm início nesta quinta-feira

O prefeito Douglas Willkys e o representante da empresa contratada para fazer o serviço assinaram o contrato no local que está interditado; previsão é que liberação parcial da via ocorra em até 30 dias
PMT
I028255.jpeg
Reunião que estabeleceu cronograma de trabalho

O prefeito Douglas Willkys assinou nesta quinta-feira (25) a ordem de serviço com a empresa TNT Renta & Serviços para a desobstrução das rochas que interditaram a Avenida Belo Horizonte, no antigo trecho urbano da BR-381 entre os bairros Santa Rita, Petrópolis e o Distrito de Cachoeira do Vale. O valor do contrato para o rompimento de sete rochas que obstruíram a via é de R$ 88,8 mil.

Na manhã de hoje o prefeito se reuniu no local com representantes da TNT, da Cemig, do Dnit, da Bemisa, além do vereador Beto do Estofamento que esta acompanhando os trabalhos pela Câmara Municipal. “Estamos satisfeitos com as parcerias que vieram se somar ao esforço do Município em liberar o mais rapidamente possível essa via. Pedimos paciência à população, pois é um momento difícil. Mas é bom ficar claro que estamos trabalhando para dar uma solução para essa situação”, disse o vereador.

Na oportunidade foi detalhado como será feito o cronograma de trabalho com o rompimento das rochas pela TNT, a retirada de cabos elétricos pela Cemig, bem como a estruturação da segurança no local. A previsão é de que o trecho seja liberado para o trânsito em até 30 dias.  O cronograma está sujeito a alterações em função da chuva.

Funcionários da TNT deram início ainda na manhã desta quinta-feira à medição das rochas que serão detonadas por pyroblast, que é um dispositivo gerador de gás utilizado para fragmentar o material rochoso.   Eles também iniciaram os levantamentos para o plano de perfuração e demarcação do material que será implodido.

Ficou definido que a Bemisa, que atua no setor de mineração, dará apoio com máquinas e equipamentos para a remoção do material detonado e que será depositado no sopé do talude formando um muro de contenção para evitar novos deslizamentos para a via de rolamento. 

“A Bemisa está disponibilizando junto ao Município esse apoio pela importância desse trecho da via não só para a nossa empresa, mas para outras que circulam por aqui”, resumiu o coordenador de Assuntos Institucionais da Bemisa, Renato Coura. A empresa se comprometeu a ceder pás-carregadeiras e máquinas para retirar o material da pista após a fragmentação das rochas.

A partir de segunda-feira, dia 29 o fluxo de motocicletas, bicicletas e pedestres será interrompido totalmente por questões de segurança. Em paralelo, a Cemig vai fazer a remoção de cabos elétricos para desobstruir a via.

 “É importante que a comunidade colabore a partir de agora evitando utilizar o local para que o serviço de fragmentação e remoção das rochas não sofra interrupções. Gostaria de agradecer aos parceiros que nos ajudaram a viabilizar essa solução como a Pedreira Um Valemix e a Bemisa”, destacou o prefeito Douglas Willkys que assumiu a coordenação dos trabalhos. 

Por questões administrativas, o contrato de manutenção do Dnit no segmento rodoviário da BR-381, trecho de Timóteo, venceu e não existe uma nova empresa habilitada em condições de iniciar as intervenções no local. Daí a autorização para que a Prefeitura de Timóteo iniciasse os serviços de desobstrução do trecho em uma faixa de domínio que pertence à União.

Fonte : PMT

Compartilhe:

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.