Campanha de vacinação contra o Sarampo e a Influenza é prorrogada

Vigilância Epidemiológica de Timóteo inicia busca ativa de trabalhadores da saúde ativos para atualizar a vacinação
PMT
I029647.jpg
Vacinação contra o Sarampo e a Influenza continua

A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde prorrogou as campanhas nacionais de vacinação contra o Sarampo e a gripe Influenza para o dia 24 de Junho. Inicialmente as duas campanhas se encerrariam nesta sexta-feira, dia 3, mas devido à baixa cobertura o órgão federal decidiu prolongar a ação.  

O ofício circular Nº 100/2022/SVS/MS foi enviado para os Estados no fim da tarde de sexta-feira. A medida foi adotada considerando as baixas coberturas vacinais alcançadas na 24ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (44%) e na 8ª Campanha Nacional de Seguimento e Vacinação de Trabalhadores da Saúde contra o Sarampo (31,3%), dados parciais até 1º de junho de 2022.

Em virtude da prorrogação das campanhas, a Secretaria Municipal de Saúde e Qualidade de Vida de Timóteo, por meio da Gerência Vigilância Epidemiológica, iniciou nesta sexta-feira (3) uma busca ativa dos trabalhadores em saúde ativos com duas profissionais no vacinamóvel. Com base nos dados repassados pela Vigilância Sanitária, essa equipe vai até os estabelecimentos como consultórios médicos, odontológicos, de fisioterapia, dentre outros. 

“Se algum estabelecimento de saúde tiver profissionais ativos que ainda não tiverem sido vacinados devem procurar uma unidade de saúde para atualizar a vacina contra o Sarampo e contra a Influenza”, pontuou a gerente de Vigilância em Saúde, Ana Amélia Camilo Soares.

Meta

A meta da 8ª Campanha Nacional de vacinação contra o Sarampo é alcançar 95% de vacinação para as crianças de seis meses a menores de cinco anos e vacinar os trabalhadores da saúde, por considerar a alta transmissibilidade, a gravidade, as complicações e óbitos pela doença.

A ação envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo que para o êxito das estratégias, conforme o Ministério da Saúde, cada ente deve empreender amplos esforços e atuar de forma mais contundente para vacinação oportuna da população-alvo.


 

Fonte : PMT

Compartilhe:

VEJA TODOS COMENTÁRIOS


ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem.