UTI Pediátrica de Timóteo é referência na saúde

Secretário municipal de Saúde e presidente do Conselho de Saúde visitam instalações
PMT
I029820.jpg
Unidade é de alta complexidade

A Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica do Hospital e Maternidade Vital Brazil (HMVB) é referência regional na área de atendimento infantil, disponibilizando equipamentos modernos e equipe profissional altamente capacitada para a prestação de atendimento a pacientes em estado grave que necessitam de suporte e tratamento intensivo. Na segunda-feira (25), o secretário municipal de Saúde e Qualidade de Vida, Eduardo Morais, e a presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Maria Petronilha Cardoso Quintão, visitaram as instalações da unidade que atende a população infantil de Timóteo e região do Vale do Aço. O HMVB pertence ao Município de Timóteo, sendo gerenciado pela Fundação São Francisco Xavier.

Inaugurada no mês passado pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema,  e prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, a UTI Pediátrica é custeada pelo Ministério da Saúde (R$ 164 mil/ mês) e pela Prefeitura de Timóteo (R$ 136 mil/ mês). “Comemoramos a inauguração dos dez leitos da UTI Pediátrica que atenderá nossas crianças e reiteramos nosso compromisso em trabalhar incansavelmente em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Vida”, comentou Eduardo Morais, enfatizando o empenho da administração municipal em viabilizar a unidade.

A presidente do Conselho de Saúde destacou a importância para os munícipes de Timóteo e moradores da região em ter um atendimento nesta área de alta complexidade. “Através do nosso gigante, o SUS, estamos desenvolvendo cada vez mais os serviços de saúde com atendimento de qualidade”, sinalizou, citando ser gratificante participar da abertura da unidade. 

A visita das autoridades municipais foi conduzida pelo pediatra intensivista e coordenador do setor de Pediatria da Fundação São Francisco Xavier em Timóteo, Dênio Siqueira, e pela coordenadora da unidade de Timóteo da Fundação São Francisco Xavier, Alessandra Martins. “É um serviço que traz a alta complexidade do atendimento intensivo na área de pediatria para a região, que não possuía esse tipo de atendimento”, enfatiza Martins, acrescentando que o novo serviço público amplia as possibilidades de tratamento aos pacientes pediátricos da região que eventualmente necessitarem  de leitos de terapia intensiva. 

O pediatra Siqueira lembrou que a luta pela implantação de uma UTI Pediátrica regional se arrasta há 20 anos e que sempre houve déficit de leitos para pacientes pediátricos graves. “Hoje, a unidade se tornou uma realidade. E com esses dez leitos concedidos para a UTI Pediátrica do Vale do Aço podemos dar cuidados mais intensivos para nossos pequenos pacientes”, ressaltou .


 

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem