Debate sobre a pessoa com deficiência fortalece vínculos entre as entidades prestadoras de serviços

CMDPDT promoveu encontro para marcar Dia Nacional de Luta
PMT
I030979.jpg
Casa dos Conselhos

Em Timóteo, o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficência, foi marcado pela discussão sobre as conquistas e desafios que ainda devem ser enfrentados por este público. O encontro aconteceu na tarde da última quarta-feira (21 de Setembro), na Casa dos Conselhos, bairro Primavera.
A iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Timóteo (CMDPDT) veio fortalecer os vínculos entre os representantes das entidades do município que prestam serviços às pessoas com deficência nas variadas categorias. A presidente do CMDPDT, Diva Gonçalves, frisou a importância de fazer o público alvo e seus familiares conhecerem seus direitos. “Nós do Conselho, estamos sempre em busca de algo melhor para a pessoa com deficiência, para que ela seja protagonista da sua história”, disse. 
A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Rosanna Borges Moura, participou do encontro e enfatizou que ainda existem parcerias a serem construídas e cita o exemplo: “já conseguimos regularizar o Fundo Municipal da Pessoa com Deficência em nosso município mas, necessitamos da aprovação da Receita Federal para que possamos receber recursos provenientes de multas aplicadas pelo órgão”, explicou Rosanna. As multas podem gerar recursos para o desenvolvimento de ações da política do CMDPDT.
O CMDPDT destacou ainda conquistas importantes como a demarcação de vagas para Pessoa com Deficiência; participação no planejamento orçamentário do município; alteração da Lei de Cartão Eletrônico de Mobilidade; melhorias na Estação Ferroviária Mário de Carvalho em parceria com a Vale do Rio Doce; exigência de banca para contratação de intérprete de Libras, além da criação do Fundo Municipal da Pessoa com Deficiência.
Estiveram representadas no encontro, a Associação dos Deficientes Visuais de Timóteo (ADEVITA) atual gestora do Centro de Referência em Educação Inclusiva Ativa (CREIA), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Timóteo (APAE), Associação de Pais e Amigos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Amor Azul), Instituto Parkinsoniano de Minas Gerais (Gruparkinson) e Centro Especializado em Reabilitação Física e Visual (CER II).
O CER II atende gratuitamente pacientes com deficiências físicas, motoras, sensoriais e visuais, encaminhados pelos serviços públicos de saúde de 87 municípios.
A assistente social, Marina Baldez e a terapeuta ocupacional Maralize Gonçalves explicaram o fluxo de atendimento da entidade que funciona alinhada à Política Nacional de Inclusão da Pessoa com Deficiência e em parceria com o Unileste. O CER II contribui para o desenvolvimento de habilidades, com foco na autonomia, independência e melhoria da qualidade de vida dos pacientes. Está localizado no campus da Unileste em Ipatinga, à rua Bárbara  Heliodora,275, bairro Bom Retiro, contatos pelo telefone (31) 3846-5585.
 

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem