Sáude realizou encontro com público masculino para conscientizar sobre cuidados e prevenção

Autoconhecimento, saúde mental e risco de doenças foram alguns dos temas abordados durante o bate papo.
PMT
I033064.jpg
Dr. Christiano de Castro fala sobre saúde do homem

A Secretaria de Saúde de Timóteo realizou encontro com o público masculino no dia 22/11, das 18 às 21h, no Centro de Saúde João Otávio, no bairro Olaria, para um bate papo bem descontraído com profissionais que abordaram o tema saúde do homem de modo geral.
A ação da Campanha Novembro Azul, que ao longo de todo mês vem sendo prioridade da Secretaria, reforça a importância dos cuidados, da prevenção do câncer de próstata e outras doenças. Ao final do encontro, foi oferecido um lanche preparado pela equipe da Saúde.
A Secretária de Saúde, Ana Paula Campos, falou no início do evento que o Novembro Azul é uma das campanhas mais desafiadoras da Saúde. “Nós fazemos o convite, divulgamos e em seguida sentimos a resistência do público masculino em comparecer à unidade. Os homens não se preocupam tanto com a sua saúde. A população de Timóteo possui um número maior de mulheres, mas o número de mortes é maior entre os homens, seja por acidentes ou doenças”, explicou Ana Paula. Ela contou que a equipe faz um esforço para incentivar os homens a buscarem atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, porta de entrada do SUS (Sistema Único de Saúde).
O primeiro bate papo da noite foi com o coaching motivacional Rômulo Liberato, ex atleta profissional do vôlei, gestor do projeto Alto Rendimento Acesita Vôlei e coordenador do Núcleo Esportivo “Suguibol” para crianças de baixa renda. Rômulo falou sobre a importância do Autodesenvolvimento, Autoconhecimento e Autoresponsabilidade como pilares para a vida. “Tudo aquilo que eu estou consumindo, pensando, está contribuindo para o meu conhecimento. São as influências que eu recebo diáriamente e tenho que ter um senso de responsabilidade para selecionar o que é mais importante para o meu desenvolvimento como ser humano”, frisou Rômulo.
A segunda abordagem foi com a psicóloga, Míriam Serra, do Centro de Atenção Psico Social. Ela falou sobre a impulsividade, a coragem e o excesso de cobranças que os homens sofrem da sociedade. “Geralmente os homens são o esteio da família, não podem mostrar fragilidade. Por isso a profissional se habilitou de uma forma bem humorada, a dizer que os homens podem chorar. “Eu estou autorizando voces a demonstrarem seus sentimentos”, brincou Míriam.
O médico Christiano de Castro, da equipe de Saúde da Família do bairro Timotinho realçou que nunca é tarde para cuidar da Saúde. Ele apresentou os principais tópicos da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), cujo objetivo é promover a melhoria das condições de saúde da população masculina brasileira, contribuindo, de modo efetivo, para a redução da morbidade e da mortalidade dessa população, abordando de maneira abrangente os fatores de risco e vulnerabilidades associados. 
“De acordo com dados epidemiológicos brasileiros, os homens vivem  sete anos a menos que as mulheres. Existem maiores riscos de doenças cardiovasculares e respiratórias, agravadas pelo tabagismo ou ainda, fatores genéticos”, relatou o médico. Ele falou também sobre o câncer de próstata e esclareceu as dúvidas dos participantes.

 

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem